Estratégias para aumentar as vendas na sua loja online!

Estratégias para aumentar as vendas na sua loja online!

Após ter lançado a sua loja online (pode sempre reler o nosso último artigo: Loja online – o que precisa de saber antes de criar a sua!) é o momento de saber como aumentar as suas vendas. Se já tiver a sua loja online a vender, pode verificar se está a implementar estas estratégias para aumentar as suas vendas.

Existem 4 formas de aumentar as vendas na sua loja online:

  1. Vender valores mais elevados aos clientes actuais: Aumentar o valor médio por encomenda;
  2. Vender com maior frequência aos clientes actuais: Aumentar o número de clientes fidelizados;
  3. Vender para novos clientes: Aumentar o número de visitas à loja online, atraindo mais tráfego mas mantendo a taxa de conversão e o valor médio por encomenda.
  4. Aumentar a taxa de conversão: manter o volume de visitas mas aumentar o número de vendas.

Não tem obrigatoriamente de escolher apenas uma das estratégias acima, se tiver os meios e a capacidade de investimento, pode tentar conjugar as diferentes estratégias. 

Contudo, aconselhamos a que pondere bem as suas opções, de modo a que se possa dedicar à implementação das estratégias selecionadas. Não corra o risco de tentar implementar diferentes estratégias e não existir a dedicação/investimento devidos e consequentemente não alcançar os resultados pretendidos.

Além de que se estiver a iniciar o seu projecto, poderá ser difícil implementar as 2 primeiras opções.

E como aplicar cada uma das estratégias?

online_marketing_loja

1. Vender valores mais elevados aos clientes actuais:

  • Up-selling e Cross-selling

Up-selling é, de forma simplificada, vender um produto de valor superior ao produto que o cliente inicialmente pretendia. Mas cuidado, não se trata de impingir ao cliente um produto mais caro, mas sim, apresentar-lhe alternativas, as quais ele sinta que estão melhor enquadradas com as suas necessidades e que lhe acrescentam valor.

Exemplo: numa loja de vinhos, apresentar nos produtos relacionados, o vinho da mesma marca, mas na variante reserva!

Cross-selling é vender produtos complementares ao que o cliente adquiriu. 

Exemplo: Um cliente que procura umas sapatilhas de running, apresentar-lhe como produto complementar, as meias desportivas que dão um conforto extra, ou os calções adequados para running, etc.

2. Vender com maior frequência aos clientes actuais: Aumentar o número de clientes fidelizados:

  • Programas de fidelização
  • E-mail marketing 
  • Cupões de desconto para compras futuras

Programas de fidelização, são métodos que disponibilizamos aos clientes, com as quais ele obtém vantagens em comprar na nossa loja online. Podem ser cartões de pontos que poderão ser trocados por artigos ou experiências em parceiros, acumulação de valores de compras, os quais ao atingirem determinado patamar se convertem em descontos, oferta de um artigo, etc. Dependendo do mercado, também poderá optar pela criação de um clube, em que além de experiências únicas, pode apresentar produtos exclusivos, entre outras opções.

E-mail Marketing permite uma diversidade tão grande de estratégias que é necessário um outro artigo apenas dedicado a este tema, o qual pode ler aqui.

email_loja_online

Mas de forma sucinta, o e-mail marketing permite uma comunicação personalizada, com diversos temas e em diversos momentos. Mas podemos destacar algumas opções: o envio de campanhas exclusivas, promoções personalizadas, novidades ou produtos relacionados com as últimas compras, lembretes de carrinhos abandonados, etc.

Cupões de desconto para compras futuras, esta opção consiste em, no momento da finalização da compra, o cliente recebe um vale de desconto extra que poderá utilizar numa próxima compra (sugerimos que coloque um limite de tempo, não muito extenso- inferior a 60 dias, para a sua utilização)

3. Vender para novos clientes: Aumentar o número de visitas à loja online, atraindo mais tráfego mas mantendo a taxa de conversão e o valor médio por encomenda.

  • Google Ads
  • Redes Sociais (orgânico e anúncios)
  • SEO

Google Ads é a plataforma de anúncios do google, que permite que a sua marca apareça nos primeiros resultados de pesquisa do motor de busca. É sem dúvida, o método mais directo e eficaz para obter mais trafego qualificado para a sua loja online. Se não conhece e quiser saber do que se trata clique aqui, se pretender saber como elaborar a sua campanha de google ads, consulte este artigo: Criar uma Campanha no Google Ads .

Redes sociais, marketing, estratégia

As Redes Sociais são também um meio impossível de ignorar e nas quais a sua marca deve estar presente mas que pela sua diversidade e especifidade, é necessário criar uma estratégia inteiramente dedicada às mesmas: Como ter uma boa presença nas redes sociais.

Não caia na tentação de fazer do seu perfil de redes sociais apenas uma apresentação dos seus produtos. Garantimos-lhe que as pessoas não estão nas redes sociais para ver montras, os principais motivos que as pessoas apontam para a utilização das redes sociais são: estar em contacto com amigos, entretenimento, aprendizagem e novidades. Como tal, produza e ofereça conteúdo de valor aos seus seguidores e garantimos que no momento em que eles decidirem comprar um produto que esteja na sua loja online, a sua marca será a principal opção.

O SEO, Search Engine Optimization, é o processo de trabalhar a sua loja online e respectivos conteúdos de modo a que vá “subindo” no ranking de pesquisa da google, até que eventualmente consiga que a sua marca esteja presente na primeira página ou até nos primeiros resultados orgânicos (são os resultados não patrocinados). Mas o SEO é um trabalho bastante técnico e dependente de diversos factores. Deixamos-lhe algumas dicas:

– Pesquisa pelas palavras-chave mais utilizadas no seu sector.

Um dos motivos que dificulta a atracção de tráfego para um website ou loja online é a má escolha de palavras chave! Faça uma boa pesquisa e descubra quais são as keywords que são mais procuradas pelos utilizadores.

– Junte um Blog à sua loja online

Criar um blog associado à sua loja online onde apresenta artigos com interesse para o seu publico-alvo e onde poderá exponenciar a utilização das keywords é uma estratégia importante e barata para atrair tráfego para a sua loja. Além de que garante resultados constantes, mesmo a longo prazo.

– Aposte no Link Building

Uma das melhores formas de atrair tráfego para a sua loja online é conseguir links, de websites com relevância para o seu publico-alvo, que remetam para a sua loja.

Este método influencia bastante o ranking dos websites nos resultados de busca uma vez que o critério de popularidade é muito importante para o cálculo do Page Rank e posicionamento do site.

É muito natural que não obtenha grandes resultados no inicio da sua estratégia de SEO, pois um dos principais critérios de destaque é o tempo de existência e a relevância no sector, e você ainda agora começou, portanto não desespere!

SEO bem feito poderá levar vários meses de trabalho, portanto seja persistente, consistente e paciente. No longo-prazo irá compensar.

4. Aumentar a taxa de conversão: manter o volume de visitas mas aumentar o número de vendas.

  • Portes de envio (oferta na 1ª encomenda)
  • Cupões de desconto (na 1ª compra)
  • Carrinhos abandonados
  • Remarketing

Nesta última estratégia, a oferta dos portes de envio ou de um cupão de desconto na 1ª encomenda, não necessitam de grandes explicações, apenas salientar que estes métodos irão contribuir muito para uma maior taxa de conversão, visto que, o valor de portes é um dos principais factores que levam a carrinhos abandonados. Se eliminar esta barreira ou oferecer um cupão de desconto no valor dos mesmos, irá ser um excelente incentivo à finalização da compra.

O carrinho abandonado, consiste no que referimos anteriormente em e-mail marketing. Se o potencial cliente preencheu os campos de nome e e-mail antes de abandonar a sua loja online, já tem os dados para que lhe possa enviar um e-mail a relembrar que tem uma compra por finalizar e ainda poderá oferecer um desconto como incentivo extra. Além do e-mail, poderá utilizar o Remarketing para impactar esse mesmo potencial cliente com anúncios do artigo não comprado, de modo a que o leve a tomar a decisão de finalizar a compra.

Estas são apenas algumas das iniciativas que poderá utilizar para aumentar as vendas, mas além do referido, para que obtenha resultados com a sua loja online, é extremamente importante que tenha em atenção estes pontos:

  • Descrição dos produtos simples mas com informações relevantes;
  • Qualidade das imagens;
  • Investimento constante em comunicação. Relativamente ao orçamento disponível para comunicação, deverá atribuir uma percentagem sobre o objetivo de facturação – entre 10% a 20% do seu objetivo de vendas;
  • Elaborar o Funil de vendas (reconhecimento, divulgação e conversão);
  • Ter muita atenção ao Life time value do cliente;

Esperamos que este artigo o ajude a crescer e aumentar as vendas na sua loja online.

Como somos uma agência de Marketing e não apenas de comunicação, gostamos sempre de lembrar que antes de se iniciar em qualquer ferramenta ou meio de comunicação, é extremamente importante elaborar o seu plano de marketing, seja especifico para uma marca ou mais global e enquadrando toda a empresa.

E naturalmente, estamos disponíveis para o ajudar em qualquer dos pontos, apenas tem de clicar no botão abaixo e enviar-nos o seu contacto.

Escrito por Mário Alves

Também poderá gostar de:

Plano de comunicação – apresentar a sua marca

Plano de comunicação – apresentar a sua marca

A comunicação é uma área chave e o plano o elemento essencial para o desenvolvimento de qualquer marca.

É com ele que cria e preserva a imagem e constrói a sua marca, um dos maiores activos que qualquer negócio possui.

Descubra os elementos essenciais para elaborar o seu plano de comunicação.

Como diz o provérbio: “Se não aparece, esquece!” 

E se até marcas como a Coca-cola ou a Nike têm necessidade de comunicar e estar presentes, então imagine a importância da comunicação para as restantes marcas.

Contudo, aparecer esporadicamente e sem coerência apenas irá prejudicar a sua reputação, daí ser obrigatório elaborar o plano de comunicação.

Este é uma continuidade do seu plano de marketing, o qual, se estiver correctamente desenvolvido, lhe dará as informações base para a sua comunicação, como sejam, quem é o seu publico-alvo, o segmento de mercado e o posicionamento.

Se ainda não desenvolveu o seu plano de marketing, aprenda como o fazer aqui

Com estes pontos definidos, partimos para os pontos directamente ligados à comunicação:

  • Os objectivos de comunicação;

  • Analisar a comunicação da concorrência;

  • A táctica

  • Os meios

  • Cronograma

  • Orçamento

  • Medição

Vamos então analisar cada um dos pontos mencionados:

  1. Objectivos

Como qualquer objectivo, estes também devem seguir a metodologia SMART. Neste momento, os objectivos correspondem apenas aos objectivos da comunicação (ex: aumento da notoriedade da marca em 10%)

  1. Analisar a concorrência

Analisar a concorrência é muito importante em diversos momentos, para perceber o que é bem feito, assim como, o que não é bem feito. Nunca se trata de copiar ideias, apenas de aprender, perceber o que estão a fazer de modo a criar ideias originais e diferenciarmo-nos no mercado. 

Neste ponto a análise incide sobre a comunicação. Os meios, canais, mensagens, etc.

No final desta análise devemos criar um quadro como exemplo abaixo:

Concorrência, comunicaçãoNOTA: este quadro poderá ter muitas outras colunas, mediante o mercado e as informações que é possível obter dos concorrentes.

  1. Táctica

Este é o momento de libertar a criatividade e definir a nossa táctica para a comunicação.

No mercado actual devemos dividir a nossa estratégia entre offline e online, sendo que ambos devem ser coerentes e complementares, contudo poderão variar nos objectivos e em alguns casos no público-alvo.

  1. Meios

Mediante as tácticas definidas e o nosso público-alvo, selecionamos os diversos meios que se enquadrem e se revelem os mais adequados para a transmissão da nossa mensagem.

Estes devem ter sempre em conta uma perspectiva holistica, isto é, a mensagem poderá diferenciar-se mediante os meios, no entanto, deve ser coerente entre todos e estar enquadrada no objectivo global do plano. 

  1. Cronograma

O cronograma tem o intuito de programar as diferentes acções e distribuí-las pelo período definido.

Exemplo para um plano a iniciar em Maio e a terminar em Dezembro. 

Cronograma, comunicação

  1. Orçamento

No orçamento devemos expor todas os custos associados à implementação do nosso plano. E estes podem ir desde, custos de desenvolvimento de um website ao custo de roll-up para a loja física ou o desconto a atribuir numa determinada promoção.

Exemplo: 

Orçamento, comunicaçãoNota: os valores apresentados são meramente exemplificativos e não representam a realidade.

  1. Medição 

Por último, um dos pontos mais importantes, acompanhar a evolução do seu plano e garantir que o mesmo está no caminho certo.

Para tal, deve definir os KPI’s mais importantes e estabelecer períodos de avaliação, para que lhe seja possível ajustar os meios ou mesmo a táctica e no final alcançar os objectivos propostos.

Esperamos que este artigo lhe seja útil e o ajude a definir o plano de comunicação para 2019. Se tiver alguma questão ou pretender esclarecimento adicionais, estamos disponíveis para o ajudar a comunicar a sua marca e alcançar os melhores resultados.

Contacte-nos